BLOG

Tipos de poluição da água

Publicado em por admin

Você sabe o quanto perdemos de água com a poluição? Quantos rios correm pela sua cidade e que se tornaram simples córregos poluídos? Com o desenvolvimento das cidades e a intensificação do processo de industrialização, além da introdução de novas técnicas de plantio no campo, cada vez mais as reservas hídricas encontram-se poluídas, o que gera uma maior escassez de lugares que podem ser aproveitados para a utilização da água para consumo e outras funções.

Existem tipos de poluição que nos afetam direta e indiretamente. 

Poluição biológica: ocorre quando indústrias e residências descartam dejetos nas águas sem o tratamento adequado. Para se ter noção do quanto é comum haver esse tipo de poluição, em 2017, menos da metade da população brasileira é atendida pela rede de esgoto. É a poluição por herbicidas, remédios, produtos químicos, entre outros.

Poluição sedimentar: ocorre quando partículas em suspensão que se acumulam na água. Pode ser até mesmo lixo e detritos químicos; estes impedem a entrada de luz de sol, comprometendo todo o ciclo de vida na água: fotossíntese de água, alimentação de peixes. 

Poluição radioativa: A poluição radioativa é formada por resíduos radioativos que são jogados no solo, ar ou água após experiências nucleares. Os lixos radioativos gerados em hospitais ou usinas também levam à contaminação radioativa.

Poluição térmica: a poluição térmica é formada quando altas concentrações de água aquecida (usadas em procedimentos siderúrgicos, de refrigeração ou em usinas termoelétricas)  são lançadas no mar, rio ou outro espaço hídrico. A água quente diminui a solubilidade do gás oxigênio na água, o que provoca a morte de muitos peixes e outros animais aquáticos.

Por que é importante cuidar da água?

Todos nós devemos estar alertas e denunciar o descarte inadequado de dejetos, batalhando por políticas públicas que protejam a água. Isso porque 80% das doenças que acometem a população dos países em desenvolvimento são provocadas pela água contaminada. Entre as principais estão a hepatite, malária, cólera, febre amarela, cisticercose, dengue, poliomielite, entre outras.

E por fim, a água é um recurso escasso, e se houver poluição desenfreada, pode acarretar no racionamento em determinadas regiões. Somente o tratamento correto e o uso consciente, evitando o desperdício, é que ajudará a manter o abastecimento para todos.

Categorias: Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 4 =